Você está procurando um destino para sua próxima viagem? Que tal caminhar por belas videiras, degustar vinhos e espumantes em vinícolas e usufruir de uma gastronomia de primeira?

O roteiro de produtores de vinho no Brasil é uma boa pedida tanto para os amantes do vinho quanto para o turista em busca de um programa diferente. Nesse post, acompanhe quais são os principais polos de produção vinícola do país e por que você deve visitá-los:

Principais polos produtores de vinho no Brasil

A viticultura brasileira está concentrada, basicamente, no sul do país. Nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, os produtores encontraram clima e solos favoráveis ao plantio e à instalação de vinícolas premiadas mundialmente.

Porém, também há espaço para iniciativas como a da Embrapa, no Vale do Rio São Francisco. A partir da irrigação do solo e com quase três safras anuais, o Vale do Rio São Francisco se tornou a única região do mundo a produzir vinho o ano todo.

Prepare sua taça e venha conhecer as principais regiões produtoras do país!

Os polos do Rio Grande do Sul

Com mais de 600 vinícolas ativas em 2017 e mais de 100 municípios envolvidos no cultivo de uva para processamento, o Rio Grande do Sul é o maior estado viticultor do país.

Serra Gaúcha

Introduzidas pelos imigrantes italianos, as videiras e vinícolas da Serra Gaúcha são responsáveis pela maior produção do estado, com destaque para os tipos Merlot, Cabernet Franc e espumantes. Líder na propagação da cultura do enoturismo, as cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Caxias do Sul recebem milhares de turistas por ano.

Região da Campanha

No extremo sul do país, próximo às fronteiras da Argentina e Uruguai, a Região da Campanha reacendeu sua vocação viticultora a partir dos anos 90. Local de tradição pecuarista, municípios como Santana do Livramento, Bagé e Uruguaiana abriram espaço para vinhedos e receberam vinícolas como Almadén, Miolo e Salton.

Serra do Sudeste

Tendo como principais cidades Encruzilhada do Sul e Pinheiro Machado, a serra do sudeste produz com excelência uvas como Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Merlot e Teroldego. Mesmo sendo um projeto de cultivo mais recente, a região já abriga vinícolas do Porte da Casa Valduga e Chandon do Brasil.

Campos de Cima da Serra

Em volta de Vacaria se encontram os vinhedos de maior altitude do estado, com média de 900 metros acima do nível do mar. As principais uvas cultivadas são a Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Merlot, Tannat, Pinot Noir e as brancas Chardonnay, Moscato Branco, Glera (Prosecco), Viognier e Trebbiano.

A “Rota do Vinho” em Santa Catarina

A “Rota do Vinho” foi oficializada por lei em 2016 e cruza as cinco principais regiões produtoras do estado de Santa Catarina: Vale, Sul, Oeste, Meio Oeste e Serra. A iniciativa pretende incrementar a capacidade enoturística de cerca de 30 municípios dedicados à vinicultura.

Cidades como Lages, São Joaquim, Tangará e Videira produzem um vinho tinto de altitude que figura entre os melhores do Brasil. O estado é conhecido pela produção de uva Goethe, Cabernet Sauvignon, Malbec, Merlot, Cabernet Franc e Pinot Noir.

As videiras do Vale do Rio São Francisco

O destino mais inusitado é, sem dúvida, o Vale do Rio São Francisco. Longe de ser geograficamente privilegiado para o cultivo da uva, a produção de municípios como Petrolina, Lagoa Grande e Santa Maria da Boa Vista, em Pernambuco, e Casa Nova, na Bahia, é o resultado de uma iniciativa programada de irrigação.

Com o apoio da Embrapa, o pólo virou referência mundial ao desenvolver tecnologia de fruticultura irrigada e compensar a baixa pluviosidade e alta insolação do semiárido. Você pode conhecer o Centro Tecnológico da Uva e do Vinho da Embrapa e passear por videiras que aclimataram uvas como Malbec, Cabernet Sauvignon, Petite Syrah, Chenin Blanc, Tannat e Brut.

A infraestrutura de enoturismo permite ao visitante entender todo o processo de produção do vinho. Você pode experimentar a uva cultivada nas videiras, conhecer o método de processamento, degustar vinhos e espumantes nas próprias vinícolas e, ainda, levar para casa algumas garrafas para presentear os amigos!

Você tem interesse em conhecer mais sobre os produtores de vinho no Brasil? Deixe um comentário com suas dúvidas e sugestões!